Definição e Princípios

Definição     
Cooperativa é uma associação autônoma de pessoas que se unem, voluntariamente, para satisfazer aspirações e necessidades econômicas, sociais e culturais comuns, por meio de uma empresa de propriedade coletiva e democraticamente gerida.  

Valores

 As cooperativas baseiam-se em valores de ajuda mútua e responsabilidade, democracia, igualdade, equidade e solidariedade. Na tradição dos seus fundadores, os membros das cooperativas acreditam nos valores éticos da honestidade, transparência, responsabilidade social e preocupação pelo seu semelhante.

PRINCÍPIOS COOPERATIVOS     
Os princípios cooperativos são as linhas orientadoras através das quais as cooperativas levam os seus valores à prática. Foram elaborados desde a criação da 1ª cooperativa pelos "Probos Pioneiros de Rochdale" no ano de 1844. Ao longo dos anos, foram reformulados e aperfeiçoados nos Congressos realizados pela Aliança Cooperativa Internacional - ACI. Em setembro de 1995, os participantes do Congresso realizado em comemoração ao Centenário da Aliança Cooperativa Internacional, representando cooperativistas do mundo inteiro, consubstanciaram os princípios básicos do Cooperativismo, como sendo: 

 
1º Princípio - Adesão voluntária e livre     
" Liberdade é despertar nos outros a vontade de fazer."
As cooperativas são organizações voluntárias e abertas a todas as pessoas aptas a utilizarem os seus serviços e a assumir as responsabilidades como cooperados, sem descriminações de sexo, sociais, raciais, políticas e religiosas.

2º Princípio - Gestão democrática pelos cooperados     
"Nosso capital são as pessoas"
As cooperativas são organizações democráticas, controladas pelos seus membros, que participam ativamente na formulação das suas políticas e na tomada de decisões. As pessoas, eleitas como representantes dos demais membros, são responsáveis perante estes. Nas cooperativas de primeiro grau (singulares) os cooperados têm igual direito de voto (um cooperado, um voto). As cooperativas de grau superior (centrais, federações e confederações) são também organizadas de forma democrática.
 

3º Princípio - Participação economica dos cooperados     
"Somar é compartilhar resultados"
Os cooperados contribuem equitativamente para o capital das suas cooperativas e controlam-no democraticamente. Parte desse capital é, normalmente, propriedade comum da cooperativa. Os cooperados recebem, habitualmente, se houver, uma remuneração limitada ao capital integralizado, como condição de sua adesão. Os cooperados destinam os excedentes a um ou mais dos seguintes objetivos:
a) desenvolvimento de suas cooperativas, eventualmente através da criação de reservas, parte das quais, pelo menos, será indivisível; 
b) benefícios aos membros na proporção das suas transações com a cooperativa; 
c) apoio a outras atividades aprovadas pelos cooperados.

4º Princípio - Autonomia e independência     
"Empreendimentos autônomos e controlados por seus associados"
As cooperativas são organizações autônomas, de ajuda mútua, controladas pelos seus cooperados. Se estas firmarem acordo com outras organizações, incluindo instituições públicas, ou recorrerem a capital externo, devem fazê-lo em condições que assegurem o controle democrático pelo seus cooperados e mantenham a autonomia das cooperativas.
 

5º Princípio - Educação, formação e informação     
" Educar é construir um futuro melhor"
As cooperativas promovem a educação e a formação dos seus cooperados, dos representantes eleitos e dos funcionários de forma que estes possam contribuir, eficazmente, para o desenvolvimento das suas cooperativas. Informam o público em geral, sobretudo os jovens e os líderes de opinião, sobre a natureza e as vantagens da cooperação.

6º Princípio - Cooperação entre Cooperativas     
"A união faz a força"
As cooperativas servem de forma mais eficaz aos seus cooperados e dão mais força ao movimento cooperativo, trabalho em conjunto, através das estruturas locais, regionais, nacionais e internacionais.
 

7º Princípio - Interesse pela Comunidade     
"A responsabilidade social está no DNA do cooperativismo"
As cooperativas trabalham para o desenvolvimento sustentado das suas comunidades através de políticas aprovadas pelos cooperado.

RAMOS DO COOPERATIVISMO BRASILEIRO     
Agropecuário     
Composto pelas cooperativas agropecuárias e de produtores rurais, caracteriza-se pelos serviços prestados aos associados, como recebimento ou comercialização da produção conjunta, armazenamento e industrialização, além da assistência técnica, educacional e até social.É o ramo com maior participação no PIB e nas exportações de Minas Gerais. O cooperativismo está presente em quase toda cadeia produtiva agropecuária do Estado e se destaca nas atividades do leite e do café.

Consumo     
Composto pelas cooperativas dedicadas à compra em comum de artigos de consumo para seus cooperados.       
 

Crédito     
Composto pelas cooperativas destinadas a promover a poupança, financiar necessidades ou empreendimentos do associado e facilitar seu acesso ao mercado financeiro com melhores condições que as instituições bancárias tradicionais.É um dos ramos mais fortalecidos e estruturados em Minas Gerais.

Educacional     
Composto por cooperativas de professores, de alunos de escola agrícola, de pais de alunos e por cooperativas de atividades afins.Essas cooperativas praticam preços mais justos e realizam uma educação de qualidade comprometida com o desenvolvimento da comunidade.  

Habitacional     
Composto pelas cooperativas destinadas à construção, manutenção e administração de moradias aos associados.Seu diferencial é a construção de habitações a preços mais justos, abaixo do mercado, pois não visam o lucro.

Infra - Estrutura     
Composto por cooperativas de eletrificação rural que atendem principalmente a pequena e média propriedade rural.Preenche uma lacuna das concessionárias de energia nas regiões de baixo consumo.

Mineral     
Composto por cooperativas com a finalidade de pesquisar, extrair, lavrar, industrializar, comercializar, importar e exportar produtos minerais.  

Produção     
Cooperativa de Produção é a sociedade que, por qualquer forma, detém os meios de produção e seus associados contribuem com serviços laborativos ou profissionais para a produção em comum de bens ou serviços.

Saúde     
Composto pelas cooperativas que se dedicam à preservação e promoção da saúde humana.Inclui os serviços de médicos, dentistas, psicólogos e profissionais de outras atividades afins. Em Minas Gerais, alguns dos maiores convênios de saúde são sistemas cooperativos.

Trabalho     
Composto por cooperativas de profissionais afins para a prestação de serviços. É a saída contra a informalidade de empregos.

Transporte     
No Ramo Transporte estão as cooperativas que atuam no transporte de cargas e de passageiros. Foi criado pela Assembléia Geral da OCB no dia 30 de abril de 2002. É um ramo recente e muito dinâmico, com boas perspectivas de crescimento.

Turismo e Lazer     
Composto pelas cooperativas que prestam serviços turísticos, artísticos, de entretenimento, de esportes e de hotelaria.

Os princípios cooperativos, embora não sejam mandamentos imperativos e rígidos, constituem pautas permanentes de interpretação da realidade interna e externa da cooperativa por meio dos quais põem em prática seus valores.

Símbolos do Cooperativismo     
Cada símbolo possui um significado próprio e significativo para o movimento cooperativista, que é representado por um círculo, dois pinheiros, ambos na cor verde e no pano de fundo a cor amarela. 
O círculo, “abraçando” os dois pinheiros, significa união do movimento; a imortalidade de seus princípios, pois não representa começo nem fim; a reprodução de seus ideais e a vitalidade de seus adeptos. 
O pinheiro é visto como um símbolo da imortalidade e da fecundidade, por sobreviver em terras menos férteis e pela sua facilidade de multiplicação. Unidos, os pinheiros são mais resistentes, ressaltando a força e a capacidade de expansão.
O verde representa as florestas, princípio vital da natureza, mas também a necessidade de mantermos o equilíbrio com o meio ambiente.
No que se refere ao amarelo este simboliza o sol, representando a fonte permanente de energia e calor, de importância vital ao ser vivo.

O cooperativismo é representado também por uma bandeira, formada basicamente pelas cores do arco-íris5, sendo que cada uma delas possui um significado próprio, conforme o quadro 1: Significado das cores do cooperativismo.

Vermelho Simboliza a coragem
Laranja Visão de possibilidades do futuro
Amarelo Desafio em casa, na família e na comunidade
Verde Crescimento tanto do indivíduo, como do cooperado
Azul Horizonte distante, a necessidade de ajudar os menos afortunados, unindo-os uns aos outros
Anil Necessidade de ajudar a si próprio e aos outros através da cooperação
Violeta Beleza, calor humano e amizade