Direito e Deveres

Direito e Deveres dos Associados
A Cooperativa é criada para prestar serviços aos seus associados. Os associados são, ao mesmo tempo, donos e usuários da sociedade, isto é, o associado participa com o capital para que a Cooperativa possa funcionar e prestar os serviços a que se propõe. 
Pelo fato de serem donos e usuários, os associados têm deveres a cumprir e direitos a defender. Quanto maior a participação de todos, não apenas com capital, mas também em reuniões, assembléias, e até mesmo em contatos pessoais com os diretores, melhor eles acompanharão o funcionamento da empresa.
Direitos do Associado

a) tomar parte nas Assembléias Gerais, discutir e votar os assuntos que nelas sejam tratados, ressalvadas as disposições legais e estatutárias em contrário; 
b) votar e ser votado para os Conselhos de Administração e Fiscal, desde que atendidas as disposições previstas no Estatuto Social da CECREM; 
c) beneficiar-se das operações e serviços objetos da Cooperativa, de acordo com o Estatuto e as regras estabelecidas pela Assembléia Geral e pelo Conselho de Administração da CECREM;

d) examinar e pedir informações, por escrito, atinentes à documentação da CECREM e referentes às Assembléias Gerais, prévia ou posteriormente à sua realização; 
e) demitir-se da Cooperativa quando lhe convier; 
f) possuir recibos nominativos de suas quotas-partes.

DEVERES E OBRIGAÇÕES DOS ASSOCIADOS:
a) cumprir, fielmente, as disposições contidas no Estatuto, nos Regimentos e Regulamentos Internos e as deliberações de Assembléias Gerais ou do Conselho de Administração da CECREM;

b) satisfazer, pontualmente, seus compromissos perante a Cooperativa, reconhecendo como contratos cooperativos e títulos executivos todos os instrumentos contratuais que contratar com a Cooperativa;
c) zelar pelos interesses morais e materiais da Cooperativa;

d) responder limitadamente pelos compromissos da Cooperativa, até o valor das quotas-partes que subscrever, e pelo valor dos prejuízos nos termos, prazos e condições deliberados em Assembléia Geral e só depois de judicialmente exigidos da sociedade;

e) Participar de assembléias colaborando no planejamento, funcionamento, avaliação e fiscalização das atividades de sua cooperativa;        
f) Participar das Assembléias, colaborando no planejamento, funcionamento, avaliação e fiscalização das atividades de sua cooperativa;

g) Integralizar as quotas-partes de capital;

h) Estimular a integração da cooperativa com o movimento cooperativista e a comunidade, zelando pela imagem do cooperativismo.